Carregando...
A CESP caminha lado a lado com a sustentabilidade

A CESP caminha lado a lado com a sustentabilidade

A CESP caminha lado a lado com a sustentabilidade

Não há como imaginar o futuro sem pensar em sustentabilidade.

Nossas atividades vão além da produção de energia elétrica e buscam encontrar as melhores formas de produção com responsabilidade socioambiental.

Em projetos ambientais, sociais e de governança, a CESP busca difundir sua cultura de responsabilidade socioambiental junto aos seus colaboradores e às comunidades locais para reforçar o compromisso de que negócios lucrativos e sustentabilidade podem caminhar juntos.

Comprometimento com a agenda ESG

Colocamos o desenvolvimento sustentável como pilar central de nosso negócio. Com isso, buscamos consolidar uma rede de práticas construtivas em todas as áreas de atuação da Companhia.

Para fortalecer esse objetivo, nos engajamos com a agenda ESG – programa que identifica as ações ambientais, sociais e de governança de empresas por meio de ODS (objetivos de desenvolvimento sustentável).

Conheça os ODS que estão sendo trabalhados pela CESP e a evolução de nossos números:

Números ESG

Confira os programas desenvolvidos pela CESP para garantir a seguridade socioambiental de nossas operações:

Monitoramento da qualidade da água

Monitoramento da qualidade da água

Analisamos sistematicamente a qualidade da água de nossos reservatórios. Temos como base os parâmetros estabelecidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), abrangendo variáveis físico-químicas e biológicas.

Nosso Programa de Monitoramento Limnológico garante que a água da área de influência das usinas esteja adequada aos usos múltiplos do reservatório, como aquicultura, pesca, irrigação, navegação, lazer e turismo.

5 mil análises por ano para avaliar aqualidade da água.

Coletas em diversos pontos, tanto a montante como a jusante das barragens (dez pontos em Porto Primavera e quatro pontos em Paraibuna).

66 parâmetros analisados no reservatório de Porto Primavera e 55 parâmetros no reservatório de Paraibuna.

Monitoramento de macrófitas

Monitoramento de macrófitas

O Programa de Manejo e Monitoramento de Macrófitas Aquáticas acompanha o reservatório da UHE Porto Primavera para avaliar o ciclo de vida das comunidades de macrófitas em termos de composição e distribuição das espécies, tamanhos das populações, localização dos agrupamentos e suas inter-relações com a qualidade de água. Dessa forma, é possível mensurar os possíveis impactos que podem ser ocasionados por sua proliferação e a necessidade de realizar intervenções de controle.

Confira as ações realizadas pela CESP no Programa de Monitoramento de Macróficas Aquáticas em nossa cartilha:

Acessar material
Unidades ambientais de produção

Unidades ambientais de produção

A CESP mantém dois viveiros para a produção de mudas de árvores nativas da região de seus empreendimentos. Suas atividades incluem desde a coleta das sementes até o envio de mudas aos locais destinados ao plantio.

Porto Primavera

200 espécies de árvores da Mata Atlântica e do Cerrado cultivadas

Capacidade de produzir até 1,5 milhão de mudas de Ipê, Jatobá e Jequitibá por ano.

Paraibuna

120 espécies florestais nativas cultivadas

Capacidade de produzir até 1 milhão de mudas por ano

12 canteiros de sementeiras

108 canteiros para crescimento e estocagem
das mudas

Conservação da fauna terrestre

Conservação da fauna terrestre

Visando a conservação de ecossistemas terrestres, desenvolvemos uma série de programas ambientais que promovem estratégias de proteção às espécies e ambientes ameaçados, gerando um gerenciamento sustentável das florestas presentes em nossas áreas de atuação.

Confira as ações realizadas nas usinas de Paraibuna e Porto Primavera:

UHE Paraibuna +

Desde 1998, a CESP já realizou a soltura de aproximadamente 6,9 milhões de alevinos em áreas de influência da UHE Paraibuna e de mais de oito espécies de peixes nativos da bacia do Rio Paraíba do Sul.

A CESP mantém dois centros de conservação na Usina de Paraibuna:

Centro de Conservação de
Aves Silvestres (CCAS)

O CCAS tem como objetivo estudar, produzir e reintroduzir aves ameaçadas de extinção
nas áreas de influência em nossos reservatórios. Nele, são produzidas aves silvestres
da mata atlântica como mutum, jacutinga, jacupemba, macuco e inhambu-chororó.

Estação de Hidrobiologia e
Aquicultura (EHA)

Na EHA é mantido um banco genético, por meio de plantel, com matrizes de espécies
nativas da região e produzidos alevinos para ações de repovoamento. São, também, realizadas pesquisas científicas com instituições parceiras.

UHE Porto Primavera +

Diversas ações dedicadas à preservação do ecossistema têm sido realizadas na usina de Porto Primavera, como a contratação de uma empresa especializada para elaboração do Programa de Fomento Florestal e do Plano de Soltura do mutum-de-penacho.

Destaque também para as ações de conservação da Reserva Particular do Patrimônio Natural Cisalpina (RPPN) – uma das unidades de conservação criadas pela CESP. No local, já foram registradas mais de 25 espécies de mamíferos silvestres, como onça-parda, lobo-guará, anta, cervo e tatu-canastra. Ainda, no seu entorno são encontradas em torno de 95 espécies de flora regional e mais de 170 tipos de aves.

Conservação da ictiofauna e pesca

Conservação da ictiofauna e pesca

Com esse programa, a CESP realiza um amplo trabalho para a conservação dos estoques pesqueiros em seus reservatórios.

As ações consistem no monitoramento da qualidade da água, da dinâmica populacional e das atividades alimentares e reprodutivas dos peixes, além da caracterização das principais áreas de reprodução nos afluentes do reservatório e estudos genéticos dos peixes e operação da escada para peixes que mantém o seu fluxo migratório.

A migração dos peixes é monitorada de maneira automatizada através do sistema RFID (Radio Frequency Identification), que possui autonomia energética por meio de painéis solares. Os dados da utilização da escada são coletados remotamente, fornecendo praticidade e confiabilidade nos dados registrados.

Gestão de resíduos

Gestão de resíduos

Na usina de Paraibuna, todos os resíduos orgânicos das podas de gramado, carcaças de peixes, esterco de aves, plantas aquáticas e cascas de frutas e ovos são transformados pelo processo de compostagem e utilizados como adubo no viveiro de produção de mudas.

Já os resíduos mais perigosos são armazenados adequadamente até serem levados, por empresas especializadas, ao seu destino final – atendendo a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Por fim, os resíduos recicláveis são destinados para reaproveitamento.

7 toneladas

De composto orgânico já foram produzidas no programa de reciclagem da UHE Paraibuna.

Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs)

Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs)

Há mais de 20 anos, sementes de árvores da região foram resgatadas e plantadas em dois bosques no entorno da UHE Porto Primavera com o objetivo de conservar o material genético destas espécies de mudas, os Bancos Ativos de Germoplasma (BAG MS e BAG SP). Atualmente, as sementes produzidas nestes locais garantem qualidade genética para o cultivo de mudas destinadas a projetos de restauração florestal na região.

Restauração florestal

Restauração florestal

A restauração florestal desenvolvida pela CESP tem como objetivo a proteção do solo e dos recursos hídricos, a conservação de espécies vegetais e animais e a manutenção da diversidade genética nas áreas de influência do reservatório de Porto Primavera.

67 mil

hectares de áreas de preservação permanente ao longo das margens dos reservatórios

200 hectares

reflorestados em 2020

400 mil

mudas plantadas

Programa Fomento Florestal +

Voltado para os produtores rurais residentes em áreas de influência da CESP, o programa incentiva o plantio de espécies nativas por meio da doação de mudas. Dessa forma, tornamos a preservação do meio ambiente uma atividade compartilhada com toda a comunidade.

Faça parte do Fomento Florestal!

Para participar, basta preencher nosso formulário de interesse. Após o preenchimento, realizamos uma análise de sua solicitação e entramos em contato para fornecer as espécies de mudas necessárias juntamente da orientação técnica para implantação e cultivo.

Inscreva-se e ajude a preservar a mata ciliar da sua região!

Preencher formulário

Unidades de conservação da CESP

Reserva Particular do Patrimônio Natural Cisalpina (RPPN)

Juntamente com o licenciamento da UHE Porto Primavera, a CESP adquiriu a responsabilidade de manutenção de uma das maiores áreas de preservação da nossa biodiversidade: a Reserva Particular do Patrimônio Natural Cisalpina (RPPN).

Localizada no município de Brasilândia (MS), a reserva possui 3.857ha de área que são encontradas 108 espécies da flora e de 486 espécies da fauna regional incluindo, mamíferos, aves, peixes, anfíbios e répteis.

Além de ser uma beleza natural, a RPPN é composta por áreas de Cerrado e Mata Atlântica do Interior e vegetação de cerradão e campos úmidos, habitados por inúmeros animais – o que permite a realização de diversos trabalhos com a comunidade local, como a educação ambiental em escolas e recreação em contato com a natureza. Também já foram desenvolvidos projetos em parceria com grandes instituições, como a Universidade Estadual Paulista, a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e o Instituto Ipê.

Buscamos ir além

Na missão de expandir a sustentabilidade como norte de atuação na CESP, estamos empenhados também com ESG e desenvolvemos projetos de cunho coletivo que inspiram ações transformadoras. Confira: